BRASIL

“QUANTO MAIS ATRASAR, MAIS DURAS SERÃO REGRAS DE TRANSIÇÃO”

O Globo publicou um cálculo feito por economistas caso a reforma da Previdência não seja aprovada neste ano.

“Na ausência de reformas, as despesas do INSS e LOAS, que hoje representam 9,3% do PIB, chegarão a 10,3% em 2026, consumindo 64% da despesa pública, contra 48%, hoje”.

O mesmo é dizer que áreas como saúde, educação e segurança deverão sofrer cortes.

“A base dos cálculos leva em consideração a aprovação da reforma já no primeiro ano de governo, em 2019, com implementação a partir de 2020. Quanto mais atrasar, mais rápida e dura terão que ser as regras de transição”.

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s