BRASIL

ALDO REBELO DEFENDE OS MILITARES

Depois de Manuela D’Ávila dizer que os governos militares foram antidemocráticos, mas “mais nacionalistas” que o atual, chegou a vez de seu ex-colega de PC do B, Aldo Rebelo, defendê-los.

Em entrevista à BBC Brasil, Rebelo, que passou pelo PSB e agora está no Solidariedade de Paulinho da Força, declarou que não se sente mais à vontade no que chamou de “esquerda moderna, do politicamente correto”.

O ex-ministro da Defesa negou que os militares, hoje, queiram envolvimento com a política partidária.

“Eles têm preocupações legítimas de brasileiros patriotas com a situação geral do país. O país hoje vive desorientado. Os valores de amor ao país, à memória, à história, da disciplina, hierarquia, você encontra nas Forças Armadas.”

Rebelo também negou que a declaração do comandante do Exército, Eduardo Villas Boas, nas redes sociais na véspera da sessão do STF sobre prisão após a segunda instância tenha gerado instabilidade.

E classificou 1964 de “golpe civil”. “Foi um golpe do empresariado, da igreja, da embaixada americana, da mídia. Os militares entraram de última hora e não saíram até hoje –a Comissão da Verdade está aí atrás deles. Não pegou nenhum bispo, nenhum padre, nenhum empresário, nenhum embaixador, nenhum editorialista.”

Anúncios

Categorias:BRASIL

Marcado como:, ,

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s