BRASIL

DELATOR REVELA EM DETALHES COMO CABRAL RECEBIA PROPINA

Um dos trechos da delação de Carlos Miranda, operador de Sérgio Cabral, revela em detalhes como o ex-governador do Rio recebia propina e como eram feitas as transações na época em que ocorreu a renovação da concessão do Metrô Rio, publica O Globo.

“Segundo ele, um doleiro o telefonava para avisar hora e local de entrega. Um desses locais foi confirmado pelo Globo como uma casa de câmbio em uma galeria no Leblon.

De acordo com Miranda, o ex-secretário de Governo Wilson Carlos foi o responsável por negociar os valores de propina que deveriam ser pagos pela empreiteira [Camargo Corrêa]. O delator aponta o ex-secretário da Casa Civil Régis Fichtner como autor do ‘arranjo jurídico’ do contrato entre o governo do Rio e a Camargo Corrêa. Ele também assume que intermediou ao menos dez prestações pagas pela construtora. De acordo com Miranda, à época Cabral pagou um prêmio de R$ 300 mil para Régis Fichtner e outros R$ 300 mil para Wilson Carlos.”

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s