NOTÍCIAS

“LULA FOI DENUNCIADO POR UM TERÇO DOS CRIMES QUE COMETEU”

O procurador Januário Paludo, da Lava Jato, disse que a Lava Jato investigou e denunciou apenas um terço dos crimes de Lula.

Leia um trecho de sua entrevista para O Globo:

O senhor investigou o ex-presidente Lula nas ações que envolvem o tríplex do Guarujá e a reforma do sítio de Atibaia. O que mais lhe chamou atenção?

A tentativa frustrada de se descolar do poderio econômico das empreiteiras e ocultar o recebimento de benefícios e vantagens indevidas.

A denúncia do tríplex recebeu muitas críticas, e o ex-presidente Lula se diz inocente das acusações e perseguido pelo MPF. Como o senhor responde a isso?

No início das investigações, em 2016, eu ainda acreditava na possibilidade de que o alardeado envolvimento do ex-presidente com o sistema de corrupção era lenda urbana. Com a tomada dos primeiros depoimentos e coleta de provas que fizemos, a imagem de estadista, lamentavelmente, se esvaneceu. Mais de uma década de discurso ético perdida. A prova prática de crimes que uma equipe de procuradores da Lava Jato colheu e que serviu como base para a acusação, além de ter sido revisada por outra equipe, foi confirmada pelo juiz e por três desembargadores que deram a palavra final sobre a existência dos fatos e de quem foi o autor. O discurso do pobre perseguido político sempre esteve na pauta do ex-presidente, mas não mais se sustenta. Eu também acho engraçado quando nos chamam de ‘moleques’. Tenho 53 anos, 26 deles dedicados ao Ministério Público e com vasta experiência criminal nas duas maiores operações de crime organizado.

O ex-presidente responde por mais duas ações na Lava Jato de Curitiba: uma sobre as reformas do sítio de Atibaia e outra que envolve a compra de um prédio para o Instituto Lula, que não foi usado, e um apartamento em São Bernardo do Campo, que ele afirma ter alugado. Ainda há mais a ser investigado sobre a conduta do ex-presidente?

Eu diria que a Lava Jato investigou e denunciou apenas um terço dos fatos. Sobre as investigações em curso não podemos comentar.

O golpe no STF para tirar Lula da cadeia será “a cova da Lava Jato”, segundo o procurador Januário Paludo.

Entrevistado para O Globo, ele disse também que o Brasil voltará a ser o “melhor país onde a prática do crime compensa”, citando o caso de Gilmar Mendes:

“O ministro Gilmar Mendes foi o voto decisivo em 2016 para possibilitar a execução provisória da pena a partir do julgamento em segunda instância. Naquele julgamento, ele bradava que era vergonhoso e infame o país ter uma jurisprudência retrógrada e que não se alinhava com a dos países ditos civilizados. Agora é o expoente e que quer mudar tudo.”

Anúncios

Categorias:NOTÍCIAS

Marcado como:, , , ,

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s