MUNDO

MADURO FALA EM “GUERRA MIDIÁTICA” CONTRA SEU GOVERNO

Chancelaria da Venezuela fez um levantamento do que considera notícias negativas sobre o país na imprensa dos EUA e nas principais agências de notícias para provar o que o chavismo chama de guerra midiática.

Assim como atribui a crise financeira e humanitária a uma “guerra econômica” coordenada pelo governo americano, o regime chavista considera que os meios de comunicação fazem uma campanha contra o país caribenho.

Segundo as autoridades venezuelanas, os meios de comunicação americanos geraram 3.880 notícias negativas em 2017 sobre a Venezuela -a maior parte, 1.860, durante as manifestações opositoras entre abril e julho.

O maior número foi obtido em julho (531). A líder no ranking chavista é a Bloomberg, com 245 notícias negativas, seguidas pelos jornais “Miami Herald”, “The Washington Post” e “The Wall Street Journal”.

A partir das pesquisas nos jornais, foi feita uma classificação das notas publicadas vindas das agências. A Reuters foi a mais usada, com 60% de informações negativas, seguida pela Associated Press (31%) e a AFP (9%).

 

Para Maduro, trata-se de uma “propaganda de guerra” à qual chamou de um bombardeio que “faz parte da guerra midiática contra a Venezuela, e especificamente, contra o governo bolivariano”.

Ele ordenou que Rodríguez e o chanceler, Jorge Arreaza, convoquem uma entrevista coletiva “para explicar a verdade da Venezuela sobre a ofensiva midiática dirigida por Washington”.

“[A entrevista] se realizará para despertar a consciência no mundo, em nosso povo, gerar consciência, da campanha mundial que derrotamos e que estamos enfrentando. Chamo a defender toda a verdade da Venezuela”, declarou.

Para ele, o número de notícias negativas diminuiu devido à instalação da Assembleia Constituinte, convocada pelo mandatário e composta integramente por seus aliados, à qual atribui o que chama de chegada da paz ao país.

Rodríguez reiterou a versão do suposto fracasso da “guerra midiática”. “Esses meios de comunicação conseguiram que compatriotas tenham sucumbido ao ódio”, disse. “Dedicaram-se a provocar uma situação de angústia e desesperança que não teve nenhum sucesso.”

Fonte: Folhapress

Anúncios

Categorias:MUNDO

Marcado como:, , ,

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s