VARIEDADES

PF NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

A Polícia Federal está na Universidade Federal de Santa Catarina para cumprir 20 mandados judiciais expedidos pela 1ª Vara Federal em Florianópolis.

A Operação Torre de Marfim apura irregularidades em contratos da UFSC e fundações de apoio com empresas de gestores de projetos vinculadas a servidores da própria universidade.

As investigações começaram em 2014 a partir de comunicação feita pelo gabinete da Reitoria da UFSC e contam com apoio da CGU e do TCU.

Segundo a PF, dois dos servidores investigados teriam movimentado cerca de R$ 300 milhões em contratos na coordenação de projetos e convênios entre os anos de 2010 a 2017.

“Durante este período foram identificadas diversas irregularidades quanto à execução financeira apontando para o desvio de verbas públicas e para a prática de outros crimes licitatórios. Também chamou atenção dos investigadores, um contrato questionado pelo TCU, onde um servidor aposentado da Universidade, que também foi gestor de projetos e teve sua própria empresa contratada por cerca de 20 milhões de reais, sem licitação.”

A UFSC foi alvo de outra operação da PF em 2016, quando foi preso o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, que depois se suicidou. Ontem, a PF cumpriu mandados na UFMG.

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s