Sem categoria

O PILATES NA TERCEIRA IDADE

Em 2005, a melhor idade correspondia a apenas 9,8% da população brasileira. Dez anos mais tarde, a fatia da população com 60 anos ou mais cresceu para 14,3%, segundo apontou o estudo Síntese de Indicadores Sociais (SIS): uma análise das condições de vida da população brasileira 2016.

Não há dúvida de que os idosos estão aí e, cada vez mais, descobrindo as suas potencialidades e investindo em qualidade de vida. Para esse grupo, ter bom condicionamento torna-se mais e mais importante não só porque ajuda a reduzir o risco de doenças ligadas ao sedentarismo, como também porque a atividade física é capaz de promover ganhos no dia a dia, como conseguir subir uma escada sem dores, pegar uma panela que está no alto, levantar uma sacola pesada do chão, entre outras.

O Pilates é uma das melhores alternativas para a terceira idade, por vários motivos. Veja só:

1. Menos impacto – Segundo a fisioterapeuta Ana Carolina Dutra, cofundadora da Clínica Vitalitè, o Pilates é perfeito para idosos porque não traz impacto ao corpo. “Ele também não traz desgaste às articulações.” Mesmo para pessoas que estão há um tempo sem se exercitar, o Pilates é uma ótima maneira de recomeçar um programa de exercícios.

2. Reduz o risco de quedas – O Pilates trabalha fundamentalmente com respiração, postura, equilíbrio. “É sabido que o equilíbrio e a coordenação são capacidades físicas que são perdidas com o envelhecimento, o que aumenta as chances de quedas”, diz Ana Carolina. A imensa maioria dos exercícios foca em movimentos que partem da região central do corpo (o core), o que também reduz o risco de lesões.

3. Melhora a flexibilidade – A pouca mobilidade e a falta de flexibilidade talvez sejam os fatores que mais trazem impacto no dia a dia do idoso. “Flexibilidade e mobilidade ajudam a trazer independência e permitem um número maior de movimentos sem tanta restrição.” O Pilates promove flexibilidade por meio do aumento da amplitude de movimentos.

4. Melhora da postura – Um dos focos do Pilates é o fortalecimento do core, o chamado centro de força do corpo, essencial para que se tenha uma melhor postura, algo que falta a muitos idosos.

5. Ferramenta terapêutica – O Pilates também é uma excelente ferramenta terapêutica para pessoas com osteoartrite e osteoporose – desde que, claro, em casos mais leves. Pacientes com Parkinson também podem se beneficiar, pois a prática, quando feita com regularidade, ajuda a reduzir a rigidez muscular típica desses pacientes.

Anúncios

Categorias:Sem categoria

Marcado como:, ,

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s