POLÍTICA

A RUÍNA DO PSDB

Michel Temer e o PSDB tinham um acordo: ele não usaria o Palácio do Planalto para tentar se reeleger.

A ruína tucana mudou tudo.

Michel Temer articula sua candidatura em 2018.

Metade do PSDB, a ala Jaburu, apoia o presidente; a outra metade do partido, a ala do Cunhado, apoia Geraldo Alckmin.

Nenhum dos dois tem a menor chance de vencer.

Enquanto isso, Rodrigo Maia caiu no colo de Michel Temer.

Diz a Folha de S. Paulo:

“A articulação do presidente da Câmara para indicar o novo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, e seu aval para escolher o próximo titular da Secretaria de Governo costurará os votos necessários para a aprovação da reforma da Previdência. Mas, mais do que isso, amarrará o DEM e siglas como PP, PR e PSD em uma coalizão governista no próximo ano.

A ideia é que essa aliança de centro-direita tenha um candidato próprio ao Palácio do Planalto, impedindo que Temer e seus aliados orbitem em torno de Geraldo Alckmin, possível nome do PSDB à Presidência da República.”

Anúncios

Categorias:POLÍTICA

Marcado como:, ,

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s