LAVA JATO

‘SATÉLITE’ CONVERSA COM CABRAL NA CADEIA

De Jorge Picciani ao Globo, logo após deixar a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, no Rio de Janeiro, onde passou 24 horas na companhia dos também deputados estaduais Edson Albertassi e Paulo Melo:

“Eu não posso dizer que foi tudo bem. Não é uma situação agradável. É muito triste. O sistema carcerário é muito degradante. As pessoas sofrem muito. A Justiça mantém as pessoas presas e não revisam seus casos.”

Traduzindo: os presos comuns não têm uma Alerj para chamar de sua.

Em suas 24 horas de cadeia, Jorge Picciani ficou na mesma galeria onde o ex-governador Sérgio Cabral cumpre pena.

“Eu encontrei com todo mundo que está preso lá. É um corredor. Não tinha como não encontrar com o ex-governador. Quando cheguei, as celas já estavam fechadas. Elas fecham às 18h. Mas, de dia, depois das 8h, os guardas abrem. E todos ficam no corredor. Todos se encontram. Todos conversam”, disse Picciani ao Globo, sem detalhar o que conversou com Cabral.

Devem ter falado sobre a “reforma política”.

Jorge Picciani se entregou à Polícia Federal ciente de que seus pares o soltariam no dia seguinte e ele poderia sair da cadeia posando de quem respeita a Justiça.

O chefão da Alerj disse ao Globo:

“Houve uma decisão judicial, e eu respeito. Me apresentei imediatamente. Agora, eu não concordo. São palavras (de delatores) mentirosas.”

Na verdade, são mais de 58 milhões de reais de propina, registrada em planilhas que identificam Picciani como “Platina” ou “Satélite”.

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s