LAVA JATO

ATAÍDES OLIVEIRA PEDE NULIDADE DAS DELAÇÕES DE WESLEY E SAUD

Publicamos abaixo os ofícios enviados há pouco ao ministro Edson Fachin, do STF, e à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em que o presidente da CPMI da JBS, senador Ataídes Oliveira (foto), do PSDB, pede a imediata suspensão dos acordos de colaboração premiada firmados com Wesley Batista e Ricardo Saud.

Os dois ex-executivos da JBS, ambos presos, foram convocados pela comissão, compareceram, mas permaneceram em silêncio diante dos questionamentos feitos pelos parlamentares. Orientados por seus advogados, alegaram que invocariam o direito ao silêncio para não perderem os benefícios dos acordos ainda vigentes.

O presidente da CPMI argumenta, porém, que, com base na chamada na Lei da Delação (nº 12.850/13), os colaboradores teriam, sim, a obrigação de falar.

Vejam trechos dos ofícios enviados ao STF e à PGR, praticamente com igual conteúdo:

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s