LAVA JATO

“PF NÃO ENTROU EM ‘SALA SECRETA’ DE JONAS SUASSUNA”

Marco Aurélio Vitale, ex-diretor do Grupo Gol, contou a integrantes da Lava Jato que Jonas Suassuna escondeu provas sobre suas relações comerciais e pessoais com Lulinha e Kalil Bittar.

Ele disse que pastas com documentos, computadores e HDs com imagens de câmeras de segurança foram recolhidas pelos diretores Roberto Bahiense e Alessandro Sargenteli e armazenadas numa sala de reunião no térreo da sede da companhia, no Rio de Janeiro – dias antes da Operação Aletheia.

MARCO AURÉLIO VITALE

Segundo Vitale, os agentes da Polícia Federal, que cumpriram mandados de busca e apreensão, em 4 de março de 2016, entraram em quatro das cinco salas de reunião que ficam no térreo.

Deixaram de vistoriar justamente o ‘bunker’ que guardava o material mais sensível.

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s