JUSTIÇA

AS ‘DECISÕES DO STF’ E A ELEIÇÃO DO CONDENADO

Gilmar Mendes e Cármen Lúcia animaram o PT.

Depois da decisão sobre Aécio Neves, o partido aposta que o STF vai permitir a candidatura de Lula, mesmo que ele seja condenado pelo TRF-4.

Afinal, um criminoso eleito deixa de ser um criminoso.

José Nêumanne sintetizou a Lei Cármen Lúcia, que distingue a democracia brasileira de todas as outras:

“Congressista rouba, é investigado, mas mantém o mandato, porque este pertence ao eleitor roubado.”

Lindbergh Farias disse ao Valor:

“Lula só não será candidato se não quiser, ou se depois de todos os recursos, ele não puder ser”.

Carlos Zarattini concordou com a estratégia:

“Nós vamos recorrer até o fim”.

Por sua vez, Lula já decidiu se candidatar mesmo que seja condenado pelo TRF-4.

Ele avisou, segundo o Valor:

“Vou enfrentar”.

E por que não?

O STF, como vimos na quarta-feira, se curva para a ORCRIM.

A cruzada de Gilmar Mendes contra a Lei da Ficha Limpa é a maior garantia de que o STF vai permitir a candidatura de Lula, mesmo que ele venha a ser condenado em segundo grau.

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s