POLÍTICA

AÉCIO E A VOTAÇÃO NO SENADO

Renan Calheiros e Jader Barbalho estão tentando convencer a bancada do PMDB a fechar questão em favor de Aécio Neves na sessão da próxima terça-feira.

Assim como os petistas, os peemedebistas deverão se reunir antes de anunciarem uma posição oficial.

Enquanto isso, Romero Jucá segue internado desde o início deste mês com diverticulite e continua sem previsão de alta.

O senador está no Sírio-Libanês, em São Paulo.

Randolfe Rodrigues disse que vai ao STF se o Senado fizer mesmo votação secreta sobre o afastamento de Aécio Neves.

“Caso o Senado insista em fazer voto secreto, eu ingressarei de imediato com mandado de segurança no Supremo para que a votação se processe como está na Constituição”, disse o senador do PSOL.

O afastamento de Delcídio do Amaral, em 2015, foi por voto aberto –mas a intenção inicial do então presidente do Senado, Renan Calheiros, era que a votação fosse secreta.

Por fim, ao dizer que não acredita que a votação do caso Aécio será secreta, um tucano afirmou que “será igual à do Delcídio”.

Poderá até ser na forma. No resultado, será diferente.

Anúncios