Anúncios
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MÉDICOS CUBANOS JÁ CUSTARAM R$ 6 BI AO PAÍS

O AN&F publica dados atualizados sobre o gasto do governo brasileiro com o Programa Mais Médicos.

Em apenas quatro anos, foram repassados à Opas (Organização Panamericana de Saúde), com destino final a Cuba, mais de R$ 5,7 bilhões.

Desse total, R$ 4,3 bilhões foram gastos com a chamada “bolsa-formação”, o nome que se dá ao “salário” dos médicos cubanos.

Como a ditadura dos Castro embolsa 75% do valor pago pelo governo brasileiro, algo em torno de R$ 3,2 bilhões foram desviados da finalidade original do programa.

A cifra é superior aos R$ 2,9 bilhões que o BNDES emprestou para obras do Porto de Mariel (R$ 2,4 bilhões), aeroporto de Havana (R$ 525 milhões) e para construção de fábricas locais (56 milhões).

Significa dizer que o Brasil entregou ao governo cubano dinheiro suficiente para construir outro porto, outro aeroporto e mais fábricas. Dinheiro que não será devolvido.

Para quem tem curiosidade, a diferença entre o total de R$ 5,7 bilhões e os R$ 4,36 bilhões das “bolsas” – cerca de R$ 1,3 bilhão – foi usada para pagamento de passagens aéreas, consultorias, auxílios diversos e com a taxa de administração da OPAS.

O TCU fez uma série de comparações oportunas sobre o absurdo gasto de quase R$ 6 bilhões com médicos cubanos.

Daria, por exemplo, para formar 52.413 novos médicos brasileiros para serviço permanente – é quase cinco vezes o número de profissionais importados de Cuba para atuação temporária.

Também seria possível usar o dinheiro para construir 14.068 Unidades Básicas de Saúde em municípios menores país afora. Ou seja, quase 3 UBS para cada cidade.

Ou construir 1 UBS para cada município e ainda usar o restante do dinheiro para formar cinco novos médicos para cada uma dessas unidades.

O Mais Médicos lançado em 2013 por Dilma Roussef – e mantido por Michel Temer – é apenas a fachada visível de mais um golpe do PT para assaltar os cofres públicos.

Ao pagar 75% do Mais Médicos para a ditadura cubana, o governo confirma na prática que o programa não se destina a melhorar as condições de atendimento de saúde do brasileiro.

O roubo, aliás, pode ser maior.

É que os cubanos, enquanto estão no Brasil, só recebem 40% daqueles 25% a que têm direito. A ditadura dos Castro diz que paga os 60% restantes numa conta bancária em Cuba, mas não há meios de controle desses pagamentos.

A planilha abaixo foi fornecida pelo Ministério da Saúde ao TCU, que apura a legalidade do programa.

Anúncios
Sobre Silvan Magalhães (3810 artigos)
Francisco Silvan Magalhães Moreira, 52 anos, natural de Pedra Branca - Ceará, formado em Administração de Empresas e Pós-Graduado em Perícia e Auditoria Ambiental.

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: