Anúncios
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TCU MANDA ‘ATUALIZAR’ OLIMPÍADA

O Tribunal de Contas da União determinou que o Ministério do Esporte apresente até 16 de setembro os gastos totais da União para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio. O órgão quer saber quais foram os custos de serviços prestados nas arenas esportivas, como por exemplo o fornecimento de energia elétrica, e também o gasto com o revezamento da tocha olímpica.

O TCU pede as despesas “devidamente atualizadas e ajustadas aos valores reais finais das contratações”. Segundo o órgão, após o término dos Jogos, em agosto do ano passado, a APO (Autoridade Pública Olímpica), entidade responsável por consolidar todas as informações dos Jogos, foi extinta e, desde então, o tribunal não recebeu mais informações atualizadas.

“Podem haver alguns custos adicionais referentes a gastos conjuntos de ministérios como com a segurança dos estádios, com o custeio da Autoridade Pública Olímpica, com o fornecimento de energia elétrica, com patrocínios e com a possível transferência de recursos federais para o estado, para o município ou para o Comitê Rio-2016”, justificou o TCU, em nota enviado ao Estado. Além do Ministério do Esporte, foram arrolados no processo as pastas da Defesa, Justiça e Cidadania, do Turismo e a Aglo (Autoridade de Governança do Legado Olímpico).

O Ministério do Esporte rebate o TCU e afirma que apresentou os dados exigidos pelo tribunal. “A última atualização da Matriz de Responsabilidades já foi apresentada no dia 14 de junho, com os custos finais da União e de outros entes federativos e da iniciativa privada, relativos aos Jogos Rio 2016, aplicados em instalações esportivas e outras obrigações indispensáveis à realização das Olimpíadas e Paralimpíadas no Brasil”, diz nota da pasta.

A versão da Matriz de Responsabilidades dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 divulgada em junho apontou que o custo total dos Jogos do Rio foi de R$ 41,03 bilhões. Somente com gastos com obras voltadas às instalações olímpicas foram desembolsados R$ 7,23 bilhões. Em março deste ano, a APO foi substituída pela Aglo Autoridade de Governança do Legado Olímpico.

Anúncios
Sobre Silvan Magalhães (3958 artigos)
Francisco Silvan Magalhães Moreira, 52 anos, natural de Pedra Branca - Ceará, formado em Administração de Empresas e Pós-Graduado em Perícia e Auditoria Ambiental.

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: