LAVA JATO

MARCELO ODEBRECHT E O RECURSO DO TRF-4

Os advogados de Marcelo Odebrecht solicitaram ao TRF-4 a inclusão de depoimentos de alguns delatores na ação penal que trata da Petrobras, principalmente as colaborações do próprio Marcelo, segundo a Folha.

Em 2016, ele foi condenado pelo juiz Sergio Moro por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa, mas sua delação não foi levada em conta durante o processo porque ele ainda não havia fechado acordo.

Agora, a defesa pretende incluir essas informações confessadas para amenizar a pena, mostrando, por exemplo, que Marcelo não tratou de pagamentos ilícitos com diretores da estatal.

A procuradora do caso, Ana Luísa von Mengden, no entanto, manifestou-se contra o pedido, alegando que a confissão não pode servir como atenuante, pois foi feita depois da condenação.

Investigadores relataram à Folha que, se Marcelo Odebrecht insistir em entrar com recursos na Justiça, eles pedirão que os benefícios concedidos em razão da delação premiada sejam suspensos.

Neste caso, Marcelo, que deve sair da prisão em dezembro de 2017, após cumprir dois anos e meio em regime fechado, pode ter o tempo de encarceramento aumentado.

A quatro meses de deixar a prisão, Marcelo Odebrecht tem se mostrado ansioso e tenso, segundo pessoas com quem ele tem contato, ouvidas pela Folha.

Diz o jornal:

“Sempre reclama da quantidade de crimes que assumiu. Quem frequenta a sede da Polícia Federal no Paraná, onde o executivo está preso, relata que é comum vê-lo aos gritos com advogados. Marcelo é o único dos 77 delatores da Odebrecht que cumpre pena em regime fechado.”

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s