CEARÁ

ASSALTOS A ÔNIBUS DIMINUEM 44% EM FORTALEZA EM RELAÇÃO A JUNHO/17

Os casos de assalto a ônibus em que há o roubo do apurado do coletivo diminuíram 44% em relação ao mês de junho deste ano. O resultado foi divulgado após reunião entre a Secretária da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), comandantes das Áreas Integradas de Segurança (AIS) e do Sindiônibus, nesta quarta-feira, 2.

Os números de abordagens de 10 de julho até o dia 30 do mesmo mês contabilizaram 1.762, em Fortaleza. Já na Região Metropolitana o número de abordagens é de 742. Já as apreensões totalizaram seis, sendo cinco armas de fogo, uma arma branca. Já prisão de adultos e apreensão de adolescentes foram 17.

Segundo o secretário da Segurança, André Costa, a reunião desta quarta-feira serviu para cobrar de cada comandante das AIS que o trabalho de abordagens em coletivos não pode parar um dia sequer. “Não quero que seja tudo em um dia da semana, quero todo dia e de domingo a domingo. Que sejam feitas as abordagens em Fortaleza e Região Metropolitana e só assim vamos reduzir a patamares nos últimos 10 anos, com dados históricos”, disse.

Para o secretário as abordagens devem se repetir em cada área e não repetir os locais e horários, para não criar uma rotina que os criminosos identifiquem o momento que acontecem as abordagens. Outra ideia debatida na reunião foi a utilização dos detectores de metais disponíveis nos terminais para que sejam levados nas blitzes.

André Costa diz que o perfil dos assaltantes de ônibus são por maioria jovens e adolescentes. A maioria já conhecidos da Polícia e dos próprios funcionários das empresas de ônibus. “Muitos são menores, muitos utilizam facas e nas blitz muitas vezes são abordados antes de fazer o assalto, pois não queremos esperar o assalto ocorrer. Muitas vezes as prisões acontecem por porte e eles não permanecem muito tempo preso, por isso tem que ser um trabalho incansável”, acrescenta o gestor da SSPDS.

A presença de mulheres neste tipo de crime também foi comentada na reunião. O secretário tocou no assunto de que as policiais femininas devem participar das abordagens para que não aconteça da ação abranger apenas os homens, por falta de policiais femininas. O secretário lamentou que a lei determina que o efetivo de mulheres no concurso público da PM é de 5%.

 Sindiônibus

O presidente do Sindiônibus, Dimas Barreira, disse que a parceria do Sindiônibus com a SSPDS apresentou resultados positivos. “Em meses bons a gente tinha média de quatro assaltos e meses ruins em torno de seis. Depois veio uma tendência de alta passando por oito assaltos e nos últimos meses de junho e julho adotou uma curva de queda”, ressaltou.

Conforme Dimas Barreira, o Sindiônibus tem fornecido mapeamento, quantidade de criminosos nos assaltos, características dos locais onde acontece o crime e isso alimenta a inteligência das abordagens.

Dimas ressalta que 3/4 da população de Fortaleza tem como o transporte coletivo o principal meio de deslocamento e que quando os passageiros percebem as abordagens isso é comemorado. “A gente pensa que eles (usuários do transporte) vão reclamar, mas eles gostam e se sentem seguros”, disse.

Anúncios

Categorias:CEARÁ

Marcado como:

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s