ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TRUMP ANALISA DEMITIR PROCURADOR-GERAL E BARRAR INQUÉRITO

Após praticamente abandonar seu procurador-geral após uma série de críticas por sua condução do cargo, o presidente Donald Trump já estuda substituir Jeff Sessions, segundo o “Washington Post”. De acordo com o jornal americano, figuras próximas ao presidente estão confiantes de que o chefe do Departamento de Justiça seja demitido ou abandone o cargo.

De acordo com o “Post”, a tática de substituir Sessions — que foi aliado de Trump desde antes das eleições, mas patrece ter caído em desgraça no governo — seria um passo para tentar demitir o promotor especial responsável pela investigação sobre interferência da Rússia na eleição de 2016. A equipe de Trump é investigada por possíveis conluios, e o próprio presidente está na mira por possível obstrução de Justiça por supostamente ter tentado interferir contra as ações do diretor do FBI, James Comey.

Por que as comissões e os investigadores, e certamente nosso atribulado procurador-geral, não estão investigando os crimes da trapaceira Hillary e suas relações com a Rússia?”, questionou Trump no Twitter, nesta terça-feira, falando sobre Hillary Clinton, sem indicar que relações a rival democrata na eleição teria com os russos.

Caso Trump demita Sessions, ele poderia ordenar que a linha de comando no Departamento de Justiça demita Robert Mueller, o promotor especial designado após Sessions se recusar a participar da investigação sobre a interferência russa. Nomes cotados para o lugar do procurador-geral, segundo o “Post”, são o senador ultraconservador Ted Cruz e o ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani.

A confusão entre Trump e Sessions ganhou tons dramáticos quando, ao “New York Times”, Trump afirmou que não teria escolhido Sessions para chefiar o Departamento de Justiça se soubesse que o então senador se afastaria da investigação do órgão sobre a interferência russa nas eleições de 2016. Sessions deixara a chefia do inquérito porque seu encontro com o então embaixador Sergey Kislyak fez com que se tornasse pessoa de interesse dos próprios investigadores, mesmo que não fosse suspeito. Depois, Sessions reiterou que ficaria no cargo enquanto pudesse ser útil.

Durante a semana, a imprensa divulgou que a equipe legal de Trump já debatia a viabilidade de conceder perdões a aliados e até a si mesmo no caso russo. A medida, apesar de dentro da lei, poderia levar a pedidos de impeachment por obstrução de Justiça.

Sobre Silvan Magalhães (2947 artigos)
Francisco Silvan Magalhães Moreira, 52 anos, natural de Pedra Branca - Ceará, formado em Administração de Empresas e Pós-Graduado em Perícia e Auditoria Ambiental.

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: