POLÍTICA

CCJ: O DESABAFO DO RELATOR

Sérgio Zveiter, atualmente o único deputado judeu, disse que sofreu preconceito em razão de sua religião.

“Ser chamado de burro, incompetente, vagabundo, tudo bem. Nazista não. Preconceito religioso!”

O principal alvo do discurso do relator da denúncia contra Michel Temer foi o deputado Darcísio Perondi.

Sérgio Zveiter afirma que Michel Temer conseguirá na CCJ uma “vitória artificial” — derrotando o parecer pela admissibilidade da denúncia contra ele por corrupção passiva –, mas acrescenta que, no plenário, “quem foi tirado à força” da comissão não poderá ser trocado pelo governo.

Em suas alegações finais, Sérgio Zveiter fala de improviso na CCJ.

“Michel Temer acha que pode usar dinheiro público para usar a Câmara a seu bel sabor”, comentou ele, ao acusar o presidente de liberar emendas parlamentares para garantir votos na comissão.

Zveiter, só para lembrar, é do PMDB.

Sérgio Zveiter, ainda ao acusar Michel Temer de liberar emendas em troca de votos pelo arquivamento da denúncia contra ele:

“É obstrução à Justiça.”

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s