JUSTIÇA

PDT ACIONA STF CONTRA “RITO ACELERADO” NA CCJ

André Figueiredo e Afonso Motta, do PDT, acabam de entrar no STF com um mandado de segurança para interromper o que classificam de “rito acelerado” na tramitação da denúncia contra Michel Temer por corrupção ativa na CCJ da Câmara.

Eles alegam, por exemplo, que o presidente do colegiado, Rodrigo Pacheco, não acatou os requerimentos para convocar Rodrigo Rocha Loures e Joesley Batista, entre outros.

O pedido será analisado pela ministra Cármen Lúcia.

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s