ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PROJETO PIAUIENSE É RECONHECIDO MUNDIALMENTE

O engenheiro eletricista Lucas Cruz Soares já é detentor de uma premiação nacional sobre energia solar, reconhecido pelo Ministério da Educação por ter desenvolvido um projeto social chamado Escolas Solares. Ele criou uma startup de energia solar com um fundo social, no qual 10% do lucro é para as Escolas Solares. O projeto vai instalar energia solar de graça em escolas públicas do Piauí e vai atuar com palestras para participar da formação educacional.

Recentemente, o jovem participou de uma seletiva mundial através do Younus&Youth Global Fellowship Program for Social Business Entrepreneurs, que é um negócio social apoiado pelo professor Muhhamad Yunus, agraciado com Nobel da Paz, em 2006. Na seletiva participaram empreendedores sociais de 110 países, a fase final foi via skype com a base da Yunus em Nova York, e seu projeto foi selecionado entre um dos 25 empreendedores sociais do mundo para ser apoiado pela Yunus&Youth.

Aos 25 anos, Lucas está levando o nome do Piauí para o mundo através do projeto social. O engenheiro participa do grupo de pesquisa de energia solar da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e é colaborador do Instituto Piauí Solar, uma ONG fundada pelo professor Albemerc Moraes, que tem como objetivo propagar os conhecimentos sobre energia solar no Estado.

Energia solar (Crédito: Ana Cláudia Santos)

O projeto foi desenvolvido no segundo semestre de 2015 e Lucas lembra que procurou o poder público e privado para tentar tirar a ideia do papel, mas apesar de considerarem um excelente produto, nenhum investimento foi realizado, e após passar uma temporada na Espanha e Irlanda para estudar energia solar e participar de alguns eventos sobre sustentabilidade e empreendedorismo, o engenheiro decidiu montar sua própria startup.

Por meio do projeto Escolas Solares, Lucas Cruz foi aprovado no mestrado de Energia Solar da USP (Universidade de São Paulo). E o objetivo agora é que a partir de agosto de 2017 já tenha a primeira escola solar funcionando como um protótipo para as próximas instalações. Apesar de ainda não ter uma unidade selecionada, o engenheiro acredita que a primeira instalação deve acontecer em uma escola pública de Teresina.

Sem nenhum sócio na startup, Lucas Cruz conta apenas com a colaboração do grupo de pesquisa Piauí Solar e conta que a ideia não é só ganhar dinheiro, mas principalmente que é possível espalhar energia solar pelo Brasil e que as crianças da comunidade que receberem o projeto possam ser um propagador da energia sustentável e se tornar um pesquisador, um engenheiro e muitas outras profissões, porque cresceram com essa temática na sua educação.

Sobre Silvan Magalhães (1991 artigos)
Francisco Silvan Magalhães Moreira, 52 anos, natural de Pedra Branca - Ceará, formado em Administração de Empresas e Pós-Graduado em Perícia e Auditoria Ambiental.

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: