JUSTIÇA

OLIMPÍADAS NA MIRA DO MPF

Em 3 de março, o jornal francês “Le Monde” noticiou que o empresário brasileiro Arthur Cesar Menezes Soares Filho, ligado ao ex-governador Sérgio Cabral, pagou US$ 1,5 milhão a Papa Diack, filho de Lamine Diack, um membro senegalês do Comitê Olímpico Internacional (COI), três dias antes da votação para escolha da sede da Olimpíada de 2016.

Como Lamine Diack votou no Rio de Janeiro, que venceu a eleição e sediou os Jogos, a Justiça francesa investigava se o pagamento foi realmente propina para a compra do voto.

Agora, segundo O Globo, o MPF pediu à Justiça francesa o compartilhamento dos dados sobre a investigação.

Anúncios

Categorias:JUSTIÇA

Marcado como:, , ,

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s