LAVA JATO

JOESLEY: “TEMER É O CHEFE DA QUADRILHA MAIS PERIGOSA DO BRASIL”.

A Época traz uma entrevista exclusiva com Joesley Batista.

Ele disse à revista, que “toda vida” teve “total acesso” a Michel Temer.

Conheceu o peemedebista por intermédio de Wagner Rossi, “em 2009, 2010”; e no segundo encontro Temer já lhe deu o número de celular, de modo que passaram a trocar mensagens.

“Sempre tive relação direta. Fui várias vezes ao escritório da Praça Pan-Americana, fui várias vezes ao escritório no Itaim, fui várias vezes na casa dele em São Paulo, fui algumas vezes ao Jaburu, ele já esteve aqui em casa, ele foi ao meu casamento. Foi inaugurar a fábrica da Eldorado.”

Joesley Bastita explicou que a natureza de sua relação com Michel Temer, por seu lado, era a “de um empresário que precisava resolver problemas e via nele [Temer] a condição de resolver problemas”.

Já pelo presidente, Joesley diz que era visto “como um empresário que poderia financiar as campanhas dele – e fazer esquemas que renderiam propina”.

“Conheci Temer, e esse negócio de dinheiro para campanha, aconteceu logo no iniciozinho [em 2010]. O Temer não tem muita cerimônia para tratar desse assunto. Não é um cara cerimonioso com dinheiro.”

Sempre que Michel Temer chamava Joesley Batista para conversar, o empresário sabia que ele ia “pedir alguma coisa” ou “queria alguma informação”.

“Ele sempre tinha um assunto específico. Nunca me chamou lá para bater papo”, disse Joesley à Época.

Segundo o empresário, Temer “fazia pequenos pedidos”, quase sempre ligados a algum favor ou algo em troca.

O Antagonista destaca alguns exemplos:

1) “Uma delas foi quando ele pediu os R$ 300 mil para fazer campanha na internet antes do impeachment, preocupado com a imagem dele.”

2) “Quando o Wagner [Rossi] saiu, Temer pediu um dinheiro para ele se manter.”

3) “Também pediu para um tal de Milton Ortolon, que está lá na nossa colaboração. Um sujeito que é ligado a ele. Pediu para nós fazermos um mensalinho. Fizemos. Ele volta e meia fazia pedidos assim.””

4) “Uma vez ele me chamou para apresentar o Yunes. Disse que o Yunes era amigo dele e para ver se dava para ajudar o Yunes.” Mas “não chegamos a contratar”.

5) “Teve uma vez também que ele me pediu para ver se eu pagava o aluguel do escritório dele na praça (Pan-Americana, em São Paulo). Eu desconversei, fiz de conta que não entendi, não ouvi. Ele nunca mais me cobrou.”

6) “Não lembro direito [do empréstimo do jatinho da JBS a Temer]. Mas é dentro desse contexto: ‘ Eu preciso viajar, você tem um avião, me empresta aí’. Acha que o cargo já o habilita. Sempre pedindo dinheiro.”

7) “Pediu para o [Gabriel] Chalita em 2012, pediu para o grupo dele em 2014.

“Joesley disse ainda, que “Temer é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil”.

É a palavra de um especialista.

Anúncios

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s