JANOT: “85% DAS DELAÇÕES FORAM FECHADAS COM PESSOAS EM LIBERDADE”

Postado em

“Especialistas pedem cautela com delações premiadas”.

É o título de uma matéria da Folha publicada horas após a notícia de que Antônio Palocci voltou a negociar sua delação.

Em 4 de fevereiro, em entrevista à rádio CBN, o prefeito João Doria Jr. ironizou o uso de “especialistas” pela imprensa.

“Só escolhe o especialista que coincide com a vontade de quem fez a matéria.”

A matéria da Folha, coincidentemente, não é assinada.

Rodrigo Janot contestou a tese de que a prisão estaria sendo utilizada para forçar a delação dos réus.

Dos 160 acordos de colaboração firmados no âmbito da Lava Jato em primeira instância e no Supremo Tribunal Federal, 136 foram realizados com pessoas em liberdade e apenas 24 – ou seja, 15% – com investigados detidos, disse o procurador-geral da República em seminário na sexta-feira para estudantes da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas, segundo o Estadão.

“Não se prende para forçar colaboração, mesmo porque a lei diz que a colaboração tem que ser espontânea. Não somos nós, órgãos de controle, que chamamos o réu. A iniciativa tem que partir dele, que contrata um advogado e nos procura”, afirmou Janot.

Avisem aos “especialistas” da Folha, especialmente Fabio Tofic Simantob e Gustavo Badaró.

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s