MESMO NA CADEIA, ESPOSA DE CABRAL MOVIMENTOU R$ 1,2 MILHÃO

Postado em Atualizado em

A ex-primeira-dama Adriana Ancelmo resgatou R$ 1,2 milhão da previdência privada enquanto estava presa na ala feminina de Bangu 8.

O questionamento sobre a movimentação do dinheiro foi feito nesta quarta-feira pelo Ministério Público Federal (MPF) durante depoimento da ex-primeira-dama ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, no processo da Operação Calicute.

De acordo com a ex-primeira-dama, o investimento era para os filhos dela, e o resgate foi solicitado, a seu pedido, pela secretária que cuida das suas contas pessoais.

Nem a Justiça e nem o MPF tinham conhecimento da movimentação. O procurador da República Rodrigo Timóteo pediu que o banco fosse acionado para explicar o que aconteceu e quem solicitou o resgate e disse que será investigado se houve uma quebra, por parte de Adriana, de uma decisão da Justiça, já que ela está com o investimentos bloqueados. Caso isso seja constatado, o MPF pode pedir a volta dela para a cadeia. A ex-primeira-dama foi presa em dezembro do ano passada e foi levada para Bangu 8, mas, desde março deste ano, está em prisão domiciliar.

Resultado de imagem para adriana ancelmo

– Vamos ter que saber como foi feito isso. Vamos solicitar informação ao banco Itaú, o banco vai esclarecer para nós como tomou essa decisão, quem deu essa ordem e, a partir disso, vamos ter que decidir a respeito. Pode ser que tenha uma quebra a uma ordem judicial de bloqueio e, se houve esse desrespeito, vamos tomar as providências necessárias para tentar resgatar esse dinheiro, ver para quem foi. Isso precisa ser investigado – afirmou o procurador. – Vamos analisar, mas pode ser que seja solicitado o regresso dela (para a prisão) – completou Timóteo.

Adriana disse no depoimento que o dinheiro foi resgatado e enviado para sua conta pessoal. Depois, foi usado para pagar honorários advocatícios, dívidas com funcionários e outras despesas. Agora, não resta nenhuma parte desse dinheiro na conta, segundo ela informou.

A ex-primeira-dama é ré no processo da Calicute e é acusada de usar seu escritório de advocacia para lavar dinheiro do esquema de corrupção.

OBRIGADO POR CURTIR E PARTICIPAR DO NOSSO BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s